google.com,pub-9597097359230576,DIRECT,f08c47fec0942fa0 google.com,pub-9597097359230576,RESELLER,f08c47fec0942fa0

Mais de 700 pessoas estão à espera de um leito no Rio de Janeiro

Novas medidas de restrição para combater a Covid-19, no Rio de Janeiro, começam a valer nesta sexta-feira. Enquanto isso, o estado tem mais de 700 pessoas na fila por uma vaga em leitos. De 2007 a 2020, o esquema de corrupção e fraude na gestão da saúde transferiu R $ 1,8 bilhão do erário público do Estado do Rio de Janeiro. No Rio de Janeiro, pelo menos 2.340 pacientes infectados com o novo coronavírus morreram antes de irem para a unidade de terapia intensiva para aguardar as vagas. Em 2018, pesquisa realizada por defensores públicos estaduais e federais com base em informações de pacientes em busca de ajuda na Justiça revelou que 14 pessoas morrem diariamente no Estado do Rio de Janeiro por falta de unidades de terapia intensiva. O valor repassado ajudará muito a saúde do Estado do Rio de Janeiro, que há muitos anos sofre com a superlotação dos hospitais, medicamentos insuficientes e leitos hospitalares. O valor de R $ 1,8 bilhão é resultado de investigação conduzida pelo G1 com base em denúncia do Ministério Público Federal (MPF), que apurou fraude no setor durante as seis fases da Operação Lava Jato no estado.

You May Also Like