google.com,pub-9597097359230576,DIRECT,f08c47fec0942fa0 google.com,pub-9597097359230576,RESELLER,f08c47fec0942fa0

Crise em Mianmar deixa 114 mortos em protesto

O sábado foi o dia mais sangrento dos protestos em Mianmar: pelo menos 114 pessoas morreram. Conversamos sobre a crise que o país enfrenta com o professor de relações internacionais Alexandre Uehara.

Apenas neste sábado, o número de mortos relatado em Mianmar aumentou para 114 (27), enquanto o governo militar continuou a reprimir protestos pacíficos.

Desde o golpe militar no mês passado, as mortes em 40 cidades e vilas em todo o país serão o dia mais sangrento de protestos.

A contagem vem de agências de notícias locais e internacionais. A CNN não conseguiu confirmar de forma independente o número de vítimas.

Propaganda A repressão mortal ocorreu no dia das forças armadas do país. De acordo com a Reuters, o líder militar General Min Aung em uma manifestação realizada na capital Naypyidaw disse que este incidente marcou a proteção militar do povo e a luta pela democracia.

A televisão estatal disse na sexta-feira que os manifestantes corriam o risco de serem baleados “na cabeça e nas costas”. No entanto, os manifestantes que protestavam contra o golpe de 1º de fevereiro foram às ruas de Yangon, Mandalay e outras cidades.

Instagram: https://www.instagram.com/bandnewstv/
Twitter: https://twitter.com/bandnews
Facebook: https://www.facebook.com/BandNews/

Baixe o nosso aplicativo para mais notícias!

Android: http://bit.ly/2HwTQDK
IOS: https://apple.co/2SDNxEY

You May Also Like